Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Publicado em 15 de Novembro de 2017 às 15:35 em Estudos Iodo Noticias Tiróide | 0 comentários

Exposição a perclorato durante a gravidez afeta hormona tiroideia

Exposição a perclorato durante a gravidez afeta hormona tiroideia

Um novo estudo veio revelar que a elevada exposição a perclorato durante a gravidez faz diminuir os níveis da hormona tiroideia T4 (tiroxina), o que pode afetar o desenvolvimento cerebral do feto.

O perclorato é um sal do ácido perclórico que pode contaminar os alimentos e a água potável. Ocorre naturalmente no ambiente, a partir da precipitação da atmosfera, por exemplo. Mas também pode resultar da atividade do homem. O uso de fertilizantes com nitrato é um exemplo. A lixívia é outro.

O risco da exposição a perclorato durante a gravidez

A tiroide é uma glândula que produz hormonas que são libertadas para a corrente sanguínea. E essas hormonas influenciam o funcionamento de todos os orgãos e tecidos. Para produzir as hormonas a tiroide necessita de iodo. As células foliculares da tiroide conseguem captar e armazenar o iodo dissolvido no sangue, permitindo à tiroide funcionar.

No Reino Unido, um grupo de investigadores descobriu que a exposição a perclorato durante a gravidez inibe a atividade das células foliculares. Ou seja, a capacidade que a tiroide tem de captar e armazenar iodo é afetada, o que provoca a diminuição da síntese de hormonas tiroideias.

“Esta descoberta é importante porque nós sabemos que, para o desenvolvimento normal do cérebro do feto, é essencial que durante a gravidez se mantenham as hormonas tiroideias nos seus níveis ótimos. E este estudo mostra que este poluente comum pode estar a afetar negativamente o desenvolvimento do cérebro do feto.” – referiu Bijay Vaidya, um dos investigadores do Hospital de Exeter, no Reino Unido, onde o estudo foi realizado.

O estudo em questão envolveu 308 grávidas que não apresentavam disfunções da tiroide.

A importância do iodo durante a gravidez

Em Portugal, um estudo realizado pela Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo demonstrou a existência de défice de iodo nas grávidas. Tal como já foi referido, durante a gravidez, o bom funcionamento da tiroide é essencial para o normal desenvolvimento do feto. Durante a gravidez a tiroide sintetiza mais hormonas para assegurar um aporte suficiente de T4 ao feto no 1º trimestre e parte do 2º. Como tal, as necessidades em iodo aumentam.

Como forma de prevenção, a Direção Geral de Saúde recomenda a todas as grávidas, sem patologia da tiroide, a toma de um suplemento de iodo.

 

Fontes: Healio Endocrinetoday e Dica – Divulgação de Informação do Comércio Agroalimentar

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *