Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Publicado em 21 de Novembro de 2017 às 16:07 em Tiróide | 2 comentários

Função tiroideia – testes para a avaliar

Função tiroideia – testes para a avaliar

Para se saber se uma pessoa sofre de uma doença da tiroide é necessário avaliar a função tiroideia, ou seja, o funcionamento da tiroide, e isso consegue-se através de uma análise ao sangue.

A função tiroideia

A tiroide segrega a hormona tiroxina, também conhecida como T4, uma vez que contém 4 átomos de iodo. Para exercer os seus efeitos, a T4 é convertida em triiodotironina (T3) pela remoção de um átomo de iodo. Esta conversão ocorre maioritariamente no fígado e em certos tecidos nos quais a T3 atua, como o cérebro. A quantidade de T4 produzida pela glândula tiroideia é controlada por outra hormona, produzida na glândula pituitária, conhecida como hormona estimulante da tiroide (TSH). A quantidade de TSH que a glândula pituitária envia para a corrente sanguínea depende da quantidade de T4 que a pituitária recebe.

Os testes para avaliar a função tiroideia

Testes TSH
A melhor forma para avaliar a função da tiroide é pela medição dos níveis de TSH numa amostra de sangue. Um nível elevado de TSH indica falha no funcionamento da tiroide, devido a hipotiroidismo primário (um problema que afeta diretamente a tiroide). O caso oposto, no qual se verifique um nível baixo de TSH indica hiperatividade da tiroide, produzindo níveis elevados da hormona tiroideia (hipertiroidismo). Ocasionalmente, um valor baixo de TSH pode ser devido a um problema na glândula pituitária, não permitindo que a TSH estimule a tiroide (hipotiroidismo secundário). Um valor normal de TSH indica normal função da tiroide.

Testes T4
A T4 circula no sangue sob 2 formas: ligada a proteínas ou na forma livre. A fração livre de T4 é a mais importante na determinação da função tiroideia, estando os valores elevados em casos de hipertiroidismo e diminuídos em casos de hipotiroidismo. A análise de níveis baixos da fração livre de T4 e elevados de TSH sugere hipotiroidismo primário. Por outro lado, níveis baixos de fração livre de T4 associados a níveis baixos de TSH sugerem hipotiroidismo secundário. No caso de hipertiroidismo, é esperado observar valores baixos de TSH conjugados com valores aumentados da fração livre de T4.

Testes T3
Os testes T3 são utilizados no diagnóstico de hipertiroidismo, uma vez que estes doentes irão apresentar níveis elevados de T3. No entanto, no caso de hipotiroidismo este teste raramente apresenta interesse clínico, uma vez que a T3 é a última hormona a sofrer alteração.

Testes de anticorpos anti-tiroideus

Em vários casos de doentes com hipo ou hipertiroidismo, os linfócitos produzem anticorpos contra a tiroide que irão, consoante a situação, danificar ou estimular a glândula. Dois exemplos destes anticorpos incluem a tiroide peroxidase e a tiroglobulina. A medição dos níveis de anticorpos anti-tiroideus pode ajudar no diagnóstico da etiologia da doença.

 

Fonte: American Thyroid Association

2 Comentários

  1. A partir de que valores ficamos a saber que sofremos de tiroidismo

    • Olá Teresa,

      Cada caso é variável, pelo que deve consultar o seu médico especialista.
      Obrigada!

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *