Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Publicado em 30 de Abril de 2018 às 9:28 em Noticias | 0 comentários

Alimentação e tiroide: quais as melhores opções?

Alimentação e tiroide: quais as melhores opções?

Quem lida de perto ou padece de alguma alteração ao nível da glândula tiroide, sabe que os cuidados ao nível da alimentação devem ser reforçados.

Há vários alimentos que podem contribuir para uma melhor qualidade de vida das pessoas com doenças de tiroide. E há outros alimentos que, à partida, devem ser evitados, pois podem ter efeitos nocivos e potenciar alterações hormonais.

 

Alimentação e tiroide – hipotiroidismo

 

A alimentação, nos casos de hipotiroidismo, deve ser rica em grãos integrais, frutas, vegetais, alimentos de origem marinha e proteínas magras. A carência em iodo poderá potenciar o hipotiroidismo, pelo que a ingestão de alimentos ricos neste micronutriente é altamente recomendada. Entre os alimentos ricos em iodo podemos encontrar as ostras, moluscos, mariscos e peixes de água salgada. É também importante incluir gorduras saturadas de alta qualidade, como manteiga e óleo de coco, entre outros.

Um outro nutriente essencial para doentes com hipotiroidismo será o selénio, fundamental para a conversão da hormona T4 em T3. E onde podemos encontrar selénio? A castanha do Pará é uma excelente opção, assim como algumas carnes magras.

Devem ser evitados alimentos que contêm cloro e ingeridos, com moderação, alimentos com soja. A presença de flavonóides na soja pode afetar a absorção de iodo. Alimentos processados e ricos em açúcar também devem ser evitados.

Associados a uma alimentação cuidada, a atividade física, a ingestão de água e o comer de duas em duas horas, podem ser excelentes aliados para equilibrar o metabolismo lento, característico do hipotiroidismo.

 

Alimentação e tiroide – hipertiroidismo

 

Em caso de hipertiroidismo, entre os alimentos recomendados encontram-se o repolho, rúcula, brócolos e couve-flor, especialmente quando ingeridos crus. Sendo o hipertiroidismo, muitas vezes, sinónimo de perda de vitaminas e minerais, devem ser ingeridos suplementos que suprimam esta carência. Uma dieta rica em frutas e vegetais é uma excelente opção, pois estes alimentos são, por excelência, fontes deste tipo de  nutrientes.

Devem ser evitados alimentos ricos em iodo, como peixes e algas. Recomenda-se a diminuição de sal, álcool e cafeína – estimulantes que aceleram o metabolismo.

Em suma, uma dieta equilibrada aliada a hábitos saudáveis será sempre uma ótima ajuda no controlo dos sintomas e consequências da disfunção da tiroide. Poderá também optar pelo acompanhamento nutricional, junto de um nutricionista que o orientará para que tome as melhores opções em qualquer um dos cenários de alterações na tiroide.

Fontes: American Thyroid Association; American Nutrition Association; Mayo Clinic

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *