Pages Menu
Categories Menu

Publicado em 09 de Junho de 2022 às 17:05 em Tiróide | 0 comentários

A Tiroide na Idade do Armário: O que os Pais Devem Estar Atentos

A Tiroide na Idade do Armário: O que os Pais Devem Estar Atentos

Apesar das doenças da tiroide serem mais comuns com o avançar da idade, as camadas mais novas também são afetadas. As estimativas apontam para que 2% a 3% dos adolescentes tenham problemas de tiroide, mas a questão que se coloca é: porque é que os desenvolvem? Nem sempre é totalmente percetível, mas a maioria dos casos prendem-se com predisposições genéticas.

Sendo a tiroide uma glândula que, através da produção de hormonas, controla o metabolismo, a estrutura dos ossos e ajuda no crescimento e no desenvolvimento sexual, não será difícil imaginar o impacto físico e, sobretudo, psicológico das suas disfuncionalidades numa idade em que não só o corpo se desenvolve a grande velocidade como a autoestima é mais baixa.

A causa mais comum do hipotiroidismo nos adolescentes é a Tiroidite de Hashimoto, que afeta entre 1% a 2% dos adolescentes, sobretudo as raparigas. Este distúrbio é mais comum em pacientes com Síndrome de Down e de Turner ou doenças autoimunes, consistindo numa produção deficiente de hormonas pela tiroide. 

Deverá estar particularmente atento a sinais como a prisão de ventre, cabelo ou pele mais secos do que o habitual, sensação de frio e cansaço ou dificuldades de concentração, uma vez que o adolescente pode não comentar nenhum dos sintomas por considerá-los uma parte normal do crescimento. É igualmente importante estar atento ao abrandamento ou paragem de crescimento, puberdade atrasada e menstruações irregulares.

Quanto ao hipertiroidismo, a forma mais comum é a Doença de Graves, com maior incidência em adolescentes entre os 10 e os 15 anos, nomeadamente as raparigas. É neste tipo de distúrbio da tiroide que os sintomas são mais associados aos comportamentos da faixa etária: mau humor, agitação, dificuldades de concentração, hiperatividade e problemas de sono. 

É fácil de compreender estes sinais, tendo em conta que o hipertiroidismo consiste na produção excessiva de hormonas que aceleram o metabolismo. No entanto, os sintomas passam muitas vezes despercebidos e os adolescentes podem inclusive escondê-los se se sentirem embaraçados, como pode acontecer com movimentos intestinais mais explosivos, tremores nas mãos e pele avermelhada.

Alterações no peso, parecer muito mais novo, dor e rigidez muscular e articular, unhas e cabelos fracos, falta de energia, cansaço ou problemas escolares e de concentração são outros sinais de distúrbios da tiroide que podem ser confundidos com comportamentos normais da idade ou até com processos normais de crescimento, sendo, por isso, crucial uma atenção redobrada e, em caso de dúvida, o melhor será sempre consultar um médico.

No entanto, importa reforçar que é possível viver uma vida normal apesar dos problemas da tiroide, uma vez que, no caso do hipotiroidismo, o tratamento, normalmente a medicação para o resto da vida, é muito eficaz e permite até a recuperação do crescimento e desenvolvimento do corpo. 

Para além disto, apesar da menor responsabilidade associada à idade, a maioria dos adolescentes compreende a necessidade da terapêutica para o seu bem-estar e qualidade de vida e conseguem desenvolver esquemas com a família para garantirem que a medicação é sempre tomada. Na verdade, muitos adolescentes até se tornam inteiramente responsáveis pela toma da sua medicação!

 

Fontes:
https://www.topdoctors.co.uk/
https://www.healthline.com
https://www.btf-thyroid.org

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado.

eighteen − 15 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.