Pages Menu
Facebook Instagram Youtube WhatsApp
Categories Menu

Publicado em 09 de Junho de 2023 às 16:00 em Tiroide | 0 comentários

Se Tem um Filho com Doenças da Tiroide, Estas Dicas são Para Si!

Se Tem um Filho com Doenças da Tiroide, Estas Dicas são Para Si!

Nem só os adultos sofrem com problemas da tiroide. Também os mais pequenos podem ser diagnosticados com um destes distúrbios, o que vai implicar não só a existência de um tratamento, mas também de muito apoio dado pelos pais. 

Um apoio que deve começar pelo diálogo. É importante incentivar as crianças a partilharem o que sentem e ouvir atentamente o que dizem para tentar perceber esses sentimentos, o que nem sempre pode significar falar. Por vezes, uma imagem vale mais do que mil palavras e, aqui, um desenho pode valer o mesmo. Por exemplo, desenhar caras felizes ou tristes para mostrar como se sentem.

Uma das soluções apresentadas pelos especialistas é a criação de um diário, onde a criança pode registar o que sente, o que comeu, como dormiu e o que fez, podendo também descrever como se sente.

Já que um problema na tiroide não deve ser um impeditivo para levar uma vida normal e ativa, os pais devem encorajar as crianças a aprender a viver com a sua condição, sem nunca esquecer a medicação e os conselhos do médico. 

Para muitos pais pode ser uma tentação associar os sintomas apresentados pela criança aos distúrbios da tiroide, mas é um facto que os mais pequenos vão continuar a sofrer de doenças comuns, como constipações e infeções, pelo que não é aconselhável que se concentrem demasiado na tiroide. E há alterações que podem não significar mais do que aquilo que são, como as mudanças de humor, tão típicas da adolescência.

A escola deve ser informada sobre os problemas de saúde dos mais pequenos, uma vez que estes podem afetar a sua concentração, comportamento e capacidade de aprendizagem. De facto, o desempenho académico das crianças pode, por vezes, ser afetado pela sua doença, sendo necessário apoio extra para recuperar o atraso escolar, seja por ter faltado por motivo de doença ou devido a consultas. 

As análises, que são, para quem tem distúrbios da tiroide, uma rotina, envolvem algo que as crianças (e muitos adultos) não costumam gostar: agulhas. Há formas, também aqui, de os ajudar, como sugerir que eles não olhem para a agulha, que respirem fundo, dar-lhes controlo sobre a situação, encorajando-os a dizer “Sim” ou “Pronto”, quando assim o estiverem, ou que contem até 10.

À medida que a criança cresce, esta deve ser encorajada a tornar-se responsável pela sua medicação e a ter consciência da importância de consultar um médico e da realização de check-ups regulares.

 

Fonte: https://www.btf-thyroid.org 

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 × four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.