Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Publicado em 16 de Outubro de 2019 às 16:18 em Noticias | 0 comentários

Tem uma disfunção da tiroide? Saiba o que deve e não deve comer

Tem uma disfunção da tiroide? Saiba o que deve e não deve comer

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Alimentação. Se tem alguma disfunção da tiroide, conheça os vários alimentos que podem contribuir para aumentar a sua qualidade da vida, e ainda os que devem ser evitados.

As alterações na tiroide requerem cuidados reforçados ao nível da alimentação, existindo vários alimentos que podem ser “amigos” da sua tiroide e outros que devem ser evitados por poderem influenciar negativamente o comportamento hormonal.

Neste artigo, fique a par dos melhores cardápios, seja para uma situação de hipotiroidismo – na qual a tiroide deixa de produzir o número de hormonas necessárias, tornando o organismo mais lento -, seja no caso de hipertiroidismo, quando a glândula trabalha de forma acelerada.

É no meio que está a virtude e os alimentos adequados podem ser um complemento-chave para atenuar os sintomas.

A melhor dieta para hipotiroidismo


Aproximadamente 90% das situações de hipotiroidismo têm como base a tiroidite de Hashimoto, uma doença autoimune em que o sistema imunológico ataca por engano a glândula tiroideia. Outras causas identificadas são a deficiência em iodo, um distúrbio genético ou a utilização de determinados medicamentos.

Nestes casos, a tiroide produz menos hormonas, tornando o metabolismo mais lento, queimando menos calorias em repouso e dificultando a perda de peso.

Alimentos a ingerir

  • Ricos em iodo (se existir uma deficiência em iodo) – Utilize sal de mesa iodado e consuma todos os frutos do mar – incluindo salmão, atum, linguado, camarão – algas, laticínios e ovos.
  • Ricos em selénio – O selénio ajuda o corpo a “ativar” as hormonas da tiroide, além de ser um mineral com benefícios antioxidantes. A castanha do Brasil, o atum, a sardinha, os ovos e os legumes são alguns dos alimentos ricos em selénio.
  • Zinco – Também o zinco também ajuda o corpo a “ativar” as hormonas da tiroide. Deve optar por ostras, marisco, todas as carnes, incluindo cordeiro e frango
  • Legumes – Todos os vegetais são aconselhados, embora os legumes crucíferos devam ser ingeridos em quantidades moderadas, especialmente quando cozidos.
  • Frutas – Todas as frutas, incluindo bananas, laranjas e tomates.
  • Grãos e sementes sem glúten – Arroz, trigo sarraceno, quinoa, sementes de chia e linhaça.
  • Laticínios – Todos os produtos lácteos, incluindo leite, queijo, iogurte, etc.
  • Bebidas – Água e outras bebidas sem cafeína.


Alimentos a evitar

  • Ricos em “goitogénicos” (substâncias que dificultam a absorção de iodo) – Como a soja, tofu e vegetais como repolho, brócolos, couve-flor e espinafres, especialmente se existir uma deficiência comprovada em iodo.
  • Ricos em glúten – Pão, massa, cereais, cerveja.
  • Ricos em soja – Tofu, Tempe, feijão edamame, leite de soja, entre outros.
  • Bebidas – Café, chá verde e álcool.
  • Frutas e plantas amiláceas – Batata-doce, mandioca, pêssego ou morango.
  • Nozes e sementes – Pinhões ou amendoins.
  • Suplementos – Embora o selénio e o iodo sejam essenciais para a saúde da tiroide, em excesso podem provocar danos. Por isso a sua suplementação deve ser evitado, a menos que prescrita pelo seu médico.


 
A melhor dieta para o hipertiroidismo


Alguns tipos de hipertireoidismo podem ser genéticos. A doença de Graves é a causa mais comum, sendo sete a oito vezes mais comum em mulheres que em homens.

Certos alimentos podem ajudar reduzir alguns dos efeitos negativos dessa condição.


Alimentos a ingerir

  • Com baixo teor de iodo – Uma dieta pobre em iodo ajuda a reduzir a produção elevada de hormonas. Deverá, por isso, optar por alimentos como sal não iodado, café ou chá, claras de ovos, frutas frescas ou enlatadas, nozes sem sal e manteigas, pão caseiro ou pão sem sal, laticínios e ovos, aveia ou batatas.
  • Vegetais crucíferos – Couve de Bruxelas, mandioca ou couve-flor.
  • Gorduras saudáveis – Azeite, óleo de linhaça, óleo de abacate, óleo de coco ou óleo de girassol.

 
Alimentos a evitar

  • Ricos em iodo – Peixe, algas marinhas, camarão, caranguejos, lagosta, sushi, algas, alginato, leite e laticínios, queijo, gemas de ovo, sal iodado, água iodada, alguns corantes alimentares. Alguns medicamentos também contêm iodo, nomeadamente a amiodarona, xaropes para tosse, corantes de contraste médico e suplementos de ervas ou vitaminas.
  • Ricos em nitratos – Os nitratos facilitam a absorção do iodo. São normalmente encontrados naturalmente em alguns alimentos e adicionados nos alimentos processados. Evite carnes processadas, alface, beterraba, espinafres, endívias, repolhos, funcho, nabo, cenouras, pepino ou abóbora.
  • Ricos em soja – Leite de soja, molho de soja, tofu e carnes à base de soja.
  • Cafeína – Café, chá, refrigerante e chocolate, pois podem exacerbar os sintomas do hipertireoidismo e levar ao aumento da ansiedade, nervosismo, irritabilidade e batimentos cardíacos acelerados.

 

Fontes:

Web MD

https://www.healthline.com/nutrition/hypothyroidism-diet#section1

Healthline.com

Medical News Today

 

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

seven + four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.