Pages Menu
Categories Menu

Publicado em 20 de Abril de 2021 às 9:05 em Noticias | 0 comentários

O melhor exercício para quem sofre de doenças da tiroide

O melhor exercício para quem sofre de doenças da tiroide

Umas vezes por preguiça, outras por falta de motivação, outras apenas porque sim. São muitas as razões, transformadas em justificações, que nos afastam da prática de exercício físico. E é ainda mais assim para quem vive com distúrbios da tiroide, que não raras vezes se manifestam através do cansaço extremo. Mas não faltam motivos para calçar uns ténis e começar a mexer. É que, confirma Inês Sapinho, médica endocrinologista, tal como é verdade para a população em geral, também o é para as pessoas com diagnóstico de doenças da tiroide: o exercício faz bem à saúde.

“O facto de não se praticar exercício físico regular e adaptado à idade e à condição física, por si só leva a um agravamento do estado geral e ao aumento do cansaço. Sintomas muitas vezes atribuídos às alterações da função tiroideia, que desta forma podem melhorar”, confirma a especialista.

Mas as vantagens do exercício físico não se ficam por aqui. “Reconhecido como um fator desencadeador de bem-estar e que contribui para a melhoria do humor” é, por este motivo, “essencial para melhorar a qualidade de vida que os doentes com alterações da tiroide sentem tão alterada”.

E quais os melhores exercícios para quem sofre com estes problemas? É também a especialista que dá a resposta, recomendando dois tipos: o exercício aeróbico, que “melhora a função cardíaca, respiratória, o perfil lipídico e a perda de massa gorda” e o exercício de força muscular, que “mantém e desenvolve a massa muscular”. Juntos são, de resto, “o treino mais completo”.

No entanto, a especialista deixa um alerta: estes benefícios só se vão fazer sentir “se os exames da função tiroideia estiverem normais”. Caso contrário, “se a função tiroideia estiver alterada, com hipotiroidismo ou hipertiroidismo, haverá dificuldade em realizar as atividades do dia-a-dia, quanto mais exercício físico. O médico irá certamente recomendar a redução, ou mesmo a sua suspensão, até à normalização da função tiroideia. O que é fácil de compreender, sabendo que as hormonas tiroideias atuam no coração e no aparelho respiratório e, por consequência, na capacidade de resposta ao exercício”.

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

nine − six =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.