Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Publicado em 12 de Abril de 2019 às 18:27 em Noticias | 0 comentários

Tiroide e atividade física não são incompatíveis, antes pelo contrário!

Tiroide e atividade física não são incompatíveis, antes pelo contrário!

Se os seus sintomas e níveis hormonais estiverem controlados, incorporar o exercício físico na sua rotina não é apenas seguro, como benéfico para a sua tiroide e saúde em geral. Fique a saber o que ter em conta antes de começar um plano diário de exercícios e as atividades mais adequadas para cada caso.

Tomadas todas as precauções e aconselhamento médico, o exercício físico pode trazer às pessoas com distúrbios na tiroide uma série de benefícios não apenas à saúde geral, mas também ao alívio de alguns dos sintomas. Aliás, a prática desportiva pode mesmo ser um excelente complemento ao tratamento com medicamentos.
Vamos a exemplos práticos.

No caso de hipotiroidismo (quando existe uma deficiência na produção hormonal), o exercício pode:
• Aumentar os seus níveis de energia: O cansaço é um dos sintomas mais comuns das pessoas com hipotiroidismo, mas está demonstrado que a prática regular de exercício pode aumentar a energia e ajudar a combater esse cansaço.
• Melhorar o seu humor: A depressão é um sinal comum dos distúrbios da tiroide, especialmente de quem sofre de hipotiroidismo. O desporto promove a libertação de endorfinas (também chamadas de “hormonas da felicidade”), provocando um sentimento de bem-estar geral. Além de melhorar o humor, níveis mais elevados deste neurotransmissor levam a sensações de euforia, modulação do apetite, libertação das hormonas sexuais e aumento da resposta imunitária.
• Acelerar o seu metabolismo: O hipotiroidismo provoca um desacelerar do metabolismo, facto que geralmente está na origem do excesso de peso. Neste caso, também o exercício pode ser uma ferramenta eficaz, juntamente com a sua medicação e uma alimentação correta, na perda de peso. Um metabolismo saudável, que consegue queimar calorias mais rapidamente e eficazmente promove um maior desenvolvimento muscular e consequente eliminação de gordura.

No caso de hipertiroidismo (quando existe uma produção adicional hormonal), a prática desportiva permite:

• Um sono mais tranquilo e com mais qualidade: Quando a tiroide produz muitas hormonas é comum o sono ser fragmentado e ocorrerem suores noturnos que frequentemente o obrigam a um acordar precoce. O exercício pode ser um precioso aliado no atenuar destes sintomas, proporcionando uma boa noite de sono.
• Aumentar a densidade óssea: Sabe-se que o hipertiroidismo pode provocar uma perda óssea mais acelerada. Contudo, há estudos que mostram que um treino adequado pode ajudar a recuperar parte dessa perda.

É sabido ainda que a prática regular de exercício reduz o risco de doença cardíaca, um fator a ter em conta, pois sabemos que os distúrbios da tiroide aumentam o risco de desenvolver problemas cardíacos.

Quais os melhores exercícios?


O melhor exercício para si vai depender do seu estado de saúde. Se os seus níveis estiverem normalizados e se for uma pessoa saudável, de uma forma geral pode praticar os mesmos exercícios que qualquer outra pessoa. De qualquer forma, antes de iniciar um programa de exercícios deve falar primeiro com seu médico.

Atividades de baixo ou nenhum impacto


Se não se exercita há muito tempo, deverá começar por escolher exercícios de baixo ou nenhum impacto – aqueles em que o praticante mantém pelo menos um dos pés em contacto com o solo em todos os momentos – de forma a que o organismo se ajuste de uma forma gradual. Escolha uma ou mais atividades que goste, entre as quais:

• Caminhar
• Andar de bicicleta
• Treino na elíptica
• Subir escadas
• Ioga
• Tai-chi
• Hidroginástica
• Dança
• Natação

Pode escolher praticar diferentes atividades em dias diferentes. À medida que o organismo se for adaptando ao exercício aeróbico aumente gradualmente a intensidade o treino.

Atividades de alto impacto


Se já pratica alguns exercícios de baixo impacto, considere adicionar algumas destas atividades aeróbicas de alto impacto na sua rotina, sempre segundo aconselhamento médico:

  • Saltar à corda
  • Corrida
  • Treino intervalado de alta intensidade
  • Esqui
  • Cycling

Fontes:

VerywellFit.com

www.Livestrong.com

National Center for Biotechnology

VerywellHealth.com

WebMD

Cleveland Clinic

Archives of Medicine and Health Science

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

14 − 8 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.